O portal Célio Garcia é uma apresentação da trajetória, da vida intelectual e do acervo de livros, publicações e textos não publicados do psicanalista.

Biografia de Foucault, escrita por David Macey, faz referência a Célio

Autor cita o psicanalista como “principal guia e intérprete” do filósofo em sua visita ao Brasil e na passagem por MG

O portal Célio Garcia recebeu, recentemente, uma contribuição relevante enviada por uma leitora residente na Inglaterra – a obra “The Lives of Michel Foucault”, escrita pelo tradutor e historiador inglês David Macey, que cita Célio Garcia durante a estada do filósofo francês em Minas Gerais.

Macey, falecido em 2011, é considerado um grande biógrafo de personalidades de esquerda, especialmente da Europa. O livro teve como colaborador Daniel Defert, ex-companheiro de Foucault.

O autor faz referência à vinda de Foucault a Minas Gerais e às discussões organizadas por Célio Garcia, que atuou também como guia e intérprete do autor francês. Ele cita a “atmosfera calma das ruas e dos bares do Brasil” e do gosto que o filósofo adquiriu pela caipirinha e pelos “efeitos quase mortais” que a bebida pode causar…

Ele escreveu:

The mission [Foucalt’s] included brief visits to local psychiatric hospitals and discussions with their inmates and staff organized by Célio Garcia, the psychoanalyst and lecturer who acted as Foucault’s main guide and interpreter. Foucault’s work was known to many of the young professionals he met, and they were happy to discuss the fragile state of Brazil’s psychiatric institution with him.

Em tradução livre, feita pela equipe de redação do Portal, Macey disse:

“A missão incluiu visitas breves a hospitais psiquiátricos locais e discussões com os pacientes e funcionários organizadas por Célio Garcia, o psicanalista e palestrante que agiu como guia principal e intérprete de Foucault. O trabalho de Foucault era conhecido por muitos dos jovens profissionais que ele conheceu, e eles estavam felizes em discutir com ele o estado frágil das instituições psiquiátricas do Brasil”.

Marxismo e psicanálise

Macey traduziu cerca de sessenta livros do francês para o inglês, escreveu estudos biográficos de Jacques Lacan, Michel Foucault e Frantz Fanon e sempre se interessou em estabelecer relações entre o marxismo e a psicanálise.
Leia também artigo de Célio sobre sua estada na França nos anos 1950 e sua relação com Jacques Lacan, em que ele afirma:

“Eu era um dos únicos estrangeiros (…). Éramos cristãos de formação e marxistas como posição intelectual e política”.

Desde seu lançamento, o portal Célio Garcia veicula reportagem sobre a vinda de Foucault a Minas e sua relação com Célio.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.