O portal Célio Garcia é uma apresentação da trajetória, da vida intelectual e do acervo de livros, publicações e textos não publicados do psicanalista.

Sérgio Laia: ‘Célio era uma instituição em si; e era também a internet, antes de ela existir’

O psicanalista, membro da EBP e da AMP, fala sobre “as contradições” do seu ex-professor, do qual se tornou amigo

Sérgio Laia começou a frequentar a Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich) da UFMG no início dos anos 1980. “No começo do curso de Psicologia, eu só ouvia falar no professor Célio Garcia. Até que, um dia, ele apareceu”, relembra. Anos depois, passou a frequentar a casa-consultório do Célio, de quem acabou  se tornando amigo.

“Mesmo depois de sair do setor de Psicologia Social, ele parecia ter continuado lá, pois era a referência. Costumo dizer também que o Célio era a internet quando ela ainda não havia sido criada. Era onde buscávamos as coisas e tínhamos acesso à informação”, ressalta ele.

Confira o bate-papo descontraído com o psicanalista e também Analista Membro da Escola (AME) – Escola Brasileira de Psicanálise (EBP) e da Associação Mundial de Psicanálise (AMP). Sérgio é mestre em Filosofia Contemporânea e doutor em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Compartilhe:

One thought on “Sérgio Laia: ‘Célio era uma instituição em si; e era também a internet, antes de ela existir’

  1. Celio Garcia foi minha porta de entrada na psicanalise e desde então nossos caminhos se encontraram e se desencontraram. Seguimos juntos na mesma direção. Deixo aqui minha gratidão e homenagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.